Conectado com

SaúdeSaúde animal:

Bactéria causadora da otite externa provoca dores e prejudica o bem-estar de pets

A bactéria Pseudomonas aeruginosa é uma das mais prevalentes e resistentes nos casos de infecção nos ouvidos de pets

Publicado

em

Foto: Assessoria

A bactéria Pseudomonas aeruginosa é uma das mais prevalentes e resistentes nos casos de infecção nos ouvidos de pets. “As otites externas provocadas por esse micro-organismo estão normalmente associadas a casos crônicos, que são os mais desafiadores em termos de tratamento devido à resistência aos antimicrobianos”, explica a médica-veterinária Stefanie Poblete, Coordenadora de Produtos da Linha Pet da Syntec do Brasil.

Segundo Stefanie, embora as otites sejam enfermidades de origem multifatorial, podendo ser causadas por parasitas, corpos estranhos e doenças de pele, as bactérias e os fungos são os maiores responsáveis e desempenham um papel importante na causa da infecção. “Segundo o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan) estimam que até 20% dos cães têm algum tipo de infecção auricular. Já a forma crônica pode representar mais de 70% das otopatias.

A veterinária alerta para os principais sinais da doença. “A otite causada por pseudomonas aeruginosa, assim como as causadas por outros agentes infecciosos, caracteriza-se na maioria dos casos por sinais de inflamação grave – eritema, edema, dor –, ulceração na parte interna dos condutos e secreção purulenta. O diagnóstico é feito em exames clínicos realizados por meio da otoscopia, citologia e cultura e antibiograma do cerúmen. A limpeza correta do ouvido e o tratamento tópico desempenham papel fundamental no sucesso terapêutico das otites. A avaliação veterinária é essencial para o rápido diagnóstico e tratamento do seu animal.

Fonte: Assessoria

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.