Conectado com

Notícias

CRMV discute políticas para reduzir número alarmante de 30 milhões de animais abandonados

Levantamento mostra que um em cada três animais de companhia não tem onde morar no país – um total de 30 milhões de animais em situação de abandono no Brasil

Publicado

em

Foto: Divulgação/CFMV

O abandono de animais é um problema alarmante que afeta não apenas o Brasil, mas também todo o mundo. Durante o evento “Dia Nacional dos Animais: avanços e desafios da pauta animal no governo federal”, realizado dia 14 na sede do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, em Brasília, foram apresentados dados contundentes sobre essa questão, reunindo líderes e especialistas engajados na causa.

Um dado chocante revelado durante o evento foi o Índice de Abandono Animal, um levantamento exclusivo e inédito, que aponta que um em cada três animais de companhia no Brasil não possui um lar seguro. Isso representa um total de 30 milhões de animais em situação de abandono em solo brasileiro. E, quando se olha para além das fronteiras, os números não são menos impactantes: mais de 362 milhões de animais estão abandonados em todo o mundo.

Durante o painel “Políticas Públicas para o enfrentamento do abandono de animais”, diversas questões foram discutidas, destacando-se a necessidade de um manejo ético desses animais. Leonardo Napoli, gerente administrativo do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), ressaltou a importância da esterilização como um pilar fundamental no controle desse problema. “Só estamos diante de animais abandonados porque não temos o manejo ético. Depende de uma série de pilares, entre eles a esterilização de animais. É um problema que envolve toda a sociedade”.

Além disso, questões culturais, o aumento das famílias multiespécie, a necessidade de uma guarda responsável e a realização de campanhas educativas foram igualmente abordadas.
Somente através de esforços conjuntos e políticas públicas eficazes é possível reduzir os índices de abandono de animais, garantindo-lhes o respeito e a proteção que merecem e têm direito.

Fonte: CFMV

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.