Conectado com

Saúde

Hospitais veterinários universitários: ensino, pesquisa e humanização

Publicado

em

Hospital Veterinário da UFPR, setor Palotina. Foto: Francieli Baumgarten/O Presente Pet

Flavio Shigueru Jojima, coordenador do HV-UFPR, setor Palotina. Foto: Arquivo pessoal

Os hospitais veterinários universitários desempenham um papel fundamental na formação de novos profissionais e no atendimento de alta qualidade aos animais de estimação. Essas instituições são verdadeiros laboratórios de aprendizagem prática, onde futuros veterinários recebem a formação necessária para ingressar no mercado de trabalho com competência e sensibilidade.

Segundo Flavio Shigueru Jojima, médico veterinário e coordenador do Hospital Veterinário da Universidade Federal do Paraná (HV-UFPR), setor Palotina, o foco principal dessas unidades é o ensino. “O HV-UFPR é como um grande laboratório do curso de medicina veterinária, que proporciona um ensino de qualidade e forma profissionais capacitados para o mercado de trabalho”, afirma.

Formação profissional

Os hospitais veterinários universitários oferecem aos estudantes a oportunidade de estagiar desde o início do curso, proporcionando uma experiência prática essencial para o ingresso ao mercado. “Buscamos formar profissionais para que eles adentrem ao mercado de trabalho e atuem em hospitais particulares, por exemplo, de forma que se tenha uma medicina veterinária com menos problemas futuros, ao menos na parte clínica”, explica Flavio.

Adriano Ramos Cardoso, professor responsável pelo Hospital Veterinário FAG, em Cascavel, PR, destaca que o suporte às aulas práticas e ao atendimento à comunidade são objetivos fundamentais. “Os alunos podem estagiar desde o primeiro dia da sua inscrição”, enfatiza, reforçando o compromisso com a educação prática.

Essa vivência real é essencial para preparar os alunos para a vida profissional. Flavio complementa: “Essa experiência acrescenta muito na parte prática, porque eles vivenciam todos aqueles problemas que podem ter na sua vida profissional”. Além disso, a medicina veterinária é uma área ampla, oferecendo diversas possibilidades de atuação, desde clínicas e hospitais até inspeção de alimentos e produção animal.

Pesquisa e inovação

Além da formação, os hospitais veterinários universitários também são centros de pesquisa e inovação. Adriano ressalta a importância das bolsas de estudo para o desenvolvimento de projetos acadêmicos, visando aumentar o nível educacional e promover avanços na área. “O incentivo científico é destinado para atividades de desenvolvimento de tecnologias, a fim de auxiliar o processo evolutivo da população, com finalidades em doenças, saúde pública, atendimentos clínicos, controle de zoonose e produção animal”, explica.

Adriano Ramos Cardoso, coordenador de medicina veterinária do Centro FAG, junto com alunos do curso. Foto: Arquivo pessoal

Acesso e serviços

Os serviços oferecidos pelos hospitais veterinários universitários são variados e abrangem desde cirurgias de pequenos animais até diagnósticos por imagem, mas não necessariamente são gratuitos, mesmo em instituições públicas. Flavio Jojima destaca que o HV-UFPR possui um escopo laboratorial completo, realizando hemogramas, exames bioquímicos e diagnósticos específicos para detectar a presença de bactérias, parasitas e fungos em animais.

Além disso, o HV-UFPR oferece especialidades como cardiologia, medicina integrativa (incluindo acupuntura e homeopatia), dermatologia, neurologia, ortopedia e oftalmologia. “Oferecemos especialidades como a cardiologia e a medicina integrativa, que está relacionada com a acupuntura e a homeopatia”, menciona Flavio.

Humanização no atendimento

Um aspecto importante que vem moldando o mercado é a humanização dos animais de estimação. Flavio observa que o apego dos tutores aos seus pets aumentou significativamente, especialmente durante a pandemia. “A maior diferença é o apego, a busca por um diagnóstico a mais. Isso cresceu muito durante a pandemia, e vem crescendo gradativamente”, comenta.

Essa mudança exige uma abordagem sensível e empática dos profissionais veterinários. “Antigamente não se tinha um apego tão grande, hoje você tem que tomar um cuidado até com a forma que você irá falar”, relata Flavio. Adriano também enfatiza a importância de estar atento a essas mudanças para prestar um atendimento de qualidade, “principalmente porque muitos desses animais se tornaram membros da família. Prezamos ao máximo o bem-estar animal”.

Avanços e futuro promissor

Flavio é otimista em relação aos resultados alcançados pelo HV-UFPR. “Estamos formando mais e mais profissionais de qualidade para o mercado de trabalho, estamos melhorando a qualidade dos atendimentos da medicina veterinária”.

Os hospitais veterinários universitários são pilares essenciais para a formação de profissionais competentes, a promoção da pesquisa e a oferta de serviços humanizados e de alta qualidade. Eles representam o compromisso com a educação, a inovação e o bem-estar animal, contribuindo significativamente para o desenvolvimento da medicina veterinária e a saúde dos pets no Brasil.

Fonte: O Presente Pet

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.