Conectado com

Nutrição

Inovações em palatabilidade e proteínas hidrolisadas revolucionam nutrição pet

Publicado

em

Foto: Shutterstock

Nos últimos anos, houve uma mudança significativa na forma como a nutrição dos animais de estimação é considerada. Além de fornecer alimento, os tutores estão cada vez mais conscientes da importância de oferecer uma dieta que não apenas atenda às necessidades nutricionais, mas também proporcione uma experiência sensorial agradável para seus amigos pets. Nesta era de inovação alimentar, a busca por soluções que ofereçam uma combinação ideal de nutrição, sabor e cheiro está impulsionando o desenvolvimento de novas tecnologias e ingredientes no setor.

Uma estratégia cada vez mais utilizada nesse contexto é a incorporação de proteínas hidrolisadas nos alimentos para animais. Conforme aponta a multinacional no setor da nutrição animal Kemin Nutrisurance, a hidrólise é o processo no qual o peso molecular de uma proteína pode diminuir, pois os peptídeos são atingidos em clivagens específicas, o que resulta em peptídeos menores. Entre as principais vantagens desse método está sua capacidade de intensificar o sabor dos alimentos.

Nesse cenário, a palatabilidade, atratividade do sabor e aroma de um alimento, consolida-se como um elemento crucial na indústria de alimentos para animais de estimação. Mas essa é uma questão que vai além de satisfazer o paladar dos animais.

Diretora global de produtos da Kemin Nutrisurance, Abby Castillo. Foto: Ivory House Photography

A palatabilidade desempenha também um papel fundamental na aceitação e consumo dos alimentos. Durante a palestra “Inovação Aplicada a Palatabilidade e Proteínas Hidrolisadas”, realizada em um seminário técnico, que aconteceu nos dias 20 e 21 de fevereiro, em Chapecó, SC, a diretora global de produtos Abby Castillo destacou que, embora a sensibilidade de um animal de estimação em relação ao sabor seja diferente da humana, eles têm suas próprias preferências no quesito qualidade. “A palatabilidade dos alimentos para cães e gatos está relacionada a diversos fatores, como o frescor dos ingredientes, a textura, o tamanho e a forma da ração”, destaca.

A palestrante também ressalta que “esses elementos desempenham um papel fundamental em otimizar a aceitação dos alimentos pelos animais de estimação, proporcionando-lhes uma experiência alimentar agradável e satisfatória”.

PROTEÍNAS DE PLANTAS

Tradicionalmente, o mercado de alimentos para pets tem sido dominado por proteínas animais como frango e porco. No entanto, a crescente demanda por proteínas não tradicionais, juntamente com preocupações sobre a exportação e restrições regulatórias, levou à busca por alternativas. A profissional revela que produtos à base de plantas emergem como uma solução promissora, oferecendo não apenas diversidade, mas também segurança e estabilidade. “A utilização de palatabilizantes à base de plantas é compatível com diversas dietas. Além disso, dietas com ingredientes limitados e manoproteínas estão ganhando popularidade, especialmente nos Estados Unidos e União Europeia”, frisou Castillo.

A pesquisa e o desenvolvimento nessa área também revelaram descobertas interessantes sobre os aromas e sabores que podem ser gerados por ingredientes não derivados de origem animal. Conforme Abby Castillo, a identificação de moléculas de aroma através de análises GC/MS revela uma variedade de perfis sensoriais que podem ser obtidos sem a necessidade de ingredientes de origem animal. “São moléculas de aroma que incluem uma variedade de notas, desde carnudas e gordurosas até torradas e cítricas”, especifica. A palestrante tornou evidente que, além de melhorar a aceitação dos alimentos, essa inovação eleva também a saúde e a nutrição dos animais de estimação, visto que proteínas de alta qualidade oferecem suporte vital à saúde dos animais, fornecendo um perfil equilibrado de aminoácidos essenciais e promovendo uma digestibilidade superior.

OLHAR ATENTO AO CONSUMIDOR

Abby Castillo frisa também que o relacionamento com o consumidor tem sido cada vez mais indispensável para desenvolver soluções que atendam as expectativas dos clientes. “Com essa proximidade, é possível resolver desafios como a melhor palatabilidade pelo mesmo custo, necessidade em simplificar a fabricação e gerar novas soluções dentro de prazos realmente curtos”, afirma a diretora global de produtos da multinacional.

A inovação aplicada à palatabilidade está transformando a indústria de alimentos para animais de estimação, proporcionando uma experiência alimentar mais gratificante para os pets. Com ênfase cada vez mais na qualidade, segurança e diversidade de ingredientes, um futuro onde a nutrição dos animais de estimação é uma prioridade.

Confira aqui a edição completa da Revista O Presente Pet!

Fonte: O Presente Pet

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.