Conectado com

Saúde

Lisina é essencial para a saúde dos felinos

Publicado

em

Foto: Divulgação/Assessoria

Fornecer os nutrientes necessários para manutenção da saúde ideal dos animais de companhia é muito importante, mas nem sempre é possível. Um dos motivos é que muitos tutores não buscam acompanhamento veterinário para a dieta dos cães e gatos, de acordo com o médico veterinário Jaime Dias. “Em especial, os gatos tendem a sofrer com deficiências de aminoácidos importantes, como a lisina”, ressalta.

A lisina compõe uma extensa lista de aminoácidos essenciais para os felinos e é um dos itens desse grupo com probabilidade de apresentar deficiência no organismo dos animais. “Ela é fundamental para o desenvolvimento e o fortalecimento do sistema de defesa natural dos gatos. Por isso, em caso de baixos níveis, o felino corre maior risco de desenvolver enfermidades”, enfatiza Dias.

“Os tutores devem ficar atentos a sinais importantes que podem estar associados a falta da lisina no organismo, como alteração na reabsorção de cálcio, no desenvolvimento e nos reparos do tecido muscular, além de perda de peso e baixa defesa imunológica, aumentando o risco de desenvolver diferentes enfermidades. Por isso, é tão importante o acompanhamento médico veterinário regularmente, pois algumas evidências só ficam claras perante os cuidados do profissional e por alguns exames que podem ser solicitados, além da avaliação da dieta”, pontua Jaime.

A lisina está presente em alimentos de origem animal, principalmente músculos. Levando isso em consideração, “uma dieta deficiente em proteína pode afetar diretamente o fornecimento do aminoácido para os gatos, que são, biologicamente, carnívoros. Além de comprometer a produção de anticorpos, a falta de lisina prejudica a reabsorção de cálcio, fortalecimento do sistema musculoesquelético do felino”, salienta o médico veterinário.

Fonte: Texto Comunicação Corporativa

Assine nossa newsletter e recebas as principais notícias em seu email.